Toca a espreitar

sábado, 25 de junho de 2016

Declara-se aberta: a época dos Banhos [Aventuras de Verão #01]



[Finalmente] O calor chegou. O Verão fez-se sentir desde o primeiro minuto, e nós, depois de uma espera interminável por ele, e também receosos que seja "Sol de pouca dura" corremos, não, voámos para o aproveitar.

O Sol traz-nos paz, sensações boas. Somos como as plantas, precisamos de fazer fotossíntese, caso contrário morremos de tédio.

A piscina foi montada num ápice, com um fôlego de leão (pois claro). Enchemos de água num piscar de olhos e assim que a ordem foi dada o Pequeno Rei mergulhou.

E adorou!! Saltou!! Brincou!!

Sorriu... e as gargalhadas... ai essas gargalhadas mágicas!!

Essas ecoavam pelo ar, e tenho a certeza que roubaram sorrisos de quem tinha os ouvidos mais atentos.

Se foi bem? Bem mais do que isso! Tenho um verdadeiro peixinho, que está a ficar bem morenaço (com aqueles olhos estou tramada).

Verão, quero mais!! Muito mais!!!































segunda-feira, 20 de junho de 2016

✰ Mês a Mês 2016 ✰ : Abril 2016

E assim foi Abril...

o mês da Mamã mais babada do Mundo...

... um mês recheado de amor...


video

sábado, 18 de junho de 2016

E de repente... cresceu: Pequeno Rei, o finalista



Eu sei... eu sei que o tempo passa...
Eu sei... eu sei que tu cresces...

... mas entre o tempo que sinto a passar e o tempo que realmente passa, há uma pequena diferença, que por acaso é enorme.

Olho-te, vejo-te tão e tão crescido a cada dia que passa. Vejo em ti, nas tuas conversas, nas nossas brincadeiras. Vejo na roupa, que dia após dia parece encolher. Sei que cresces, mas prefiro pensar que é uma espécie de magia que encolhe a roupa. Cresces a olhos vistos e eu recuso-me a ver isso.

Para mim cresces, cresces sim, mas não a esse ritmo maluco a que o fazes. Tens tanta pressa em crescer que parece que o tempo te ouve. Tenho tanta pressa em que não cresças tão rápido que é isso que os meus olhos vêm.

Olho-te e vejo um menino crescido, cheio de vontades e feitio tão vincado, sempre o tiveste sabes?
Olho-te e sinto-te tão pequeno, tão bebé, tão meu!

Sempre o será sabes? Por muito que cresças, mesmo quando já fores bem mais alto do que eu, quererei sempre ter-te no meu colo, e enquanto o deixares o meu colo terá sempre espaço para ti.


E hoje, deixas para trás uma etapa e inicias outra. E eu, não querendo acreditar no quão grande estás, estou extremamente orgulhosa de ti, pelo menino fantástico em que te tornaste.

Cresces e eu não o quero ver, recuso-me e recuso-me, mas cresces com tanta pressa que é tão difícil de acompanhar.

Hoje és finalista, o teu ultimo ano na infantil. Daqui para a frente és ainda mais um menino crescido, e eu estarei sempre a torcer por ti! Acompanharei sempre os teus passos, e estarei sempre orgulhosa de ti, meu Rei.